Senhora por José de Alencar

O livro conta a história de Emília era amante de Pedro Camargo, jovem de família rica, porém seu pai, Lourenço, não aprovava o romance do filho, pois julgava Emília como uma aproveitadora.

Pedro então renega o pai e vai viver com Emília, e juntos têm uma filha, Aurélia, eles viviam em condições ruins, pois Lourenço não ajudava o filho, Pedro então morre, Emília tem que sustentar Aurélia.

Tempos depois, Aurélia, no auge de sua juventude, conhece Fernando Seixa, pelo qual se apaixona perdidamente, e é correspondida por ele, porém Fernando também era pobre, e tinha planos de mudar de vida casando-se com uma mulher rica, mesmo assim, eles começam a namorar, porém logo terminam pois por mais amor que ele sentisse, sua cabeça não permitia que é ele se casasse com uma moça pobre. Ele queria mesmo era mudar de vida e isso não aconteceria de se casasse com Aurélia.

Porém, Lourenço avó de Aurélia antes de morrer, a reconhece como sua única herdeira, Lemos, tio de Aurélia, aproveitando-se disto, resolve se tornar tutor da moça, sua avó morre e Aurélia herda sua fortuna, como estava magoada por Fernando, resolve se vingar. Ela por intermédio de Lemos, propõe que Seixas se case com uma moça que nunca tinha visto, e como recompensa ele ganharia um farto dote, Seixas na sua ganância aceita (essa parte é muito engraçada).

Mas, Seixas descobre que a moça é Aurélia, e pensando que ela ainda estava apaixonada por ele, eles se casaram. Na noite de núpcias Aurélia conta que fez tudo isso para se vingar de Seixas, para mostrar a ele que agora que ela estava rica, conseguiria tudo que quisesse, até seu ex-grande amor, Aurélia humilha Fernando durante toda a história, tudo para se vingar dele.


Seixas, humilhado, jurara a si mesmo que vai devolver todo dinheiro que Aurélia lhe deu como dote de casamento a fim de reconstruir seu orgulho, e assim o faz. No fim da narrativa, Aurélia entrega a Seixas um testamento, no qual revelava todo o amor que sentia por ele.

Uma típica e trágica historia de amor e ambição.

Livro muito bom, como todos os outros de José de Alencar.

Altamente recomendável!

Tags:

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.