Memórias Póstumas de Brás Cubas por Machado de Assis

Quem me conhece sabe, que eu amo Machado de Assis, não dá pra dizer qual o melhor livro desse gênio literário, mas uma coisa é certa, esta obra é das obras mais famosas desse grande escritor brasileiro.

A obra conta em discurso autobiográfico as aventuras e desventuras de Brás Cubas, carioca de classe média do fim do século XIX que, depois de morto, analisa com tom ao mesmo tempo amargo e sarcástico, as ilusões e desencantos que viveu. É muito engraçado.

Na juventude, Brás Cubas envolveu-se com mulheres de diferentes classes sociais desperdiçando seu tempo e o dinheiro do seu pai que, cansado de suas aventuras, o manda estudou na Europa.

No Velho Mundo, o jovem Brás Cubas não consegue seu diploma de faculdade devido a sua falta de empenho nos estudos. Voltando ao Rio de Janeiro envolve-se em novas aventuras amorosas, inclusive com uma mulher casada e, por fim, acaba-se enveredando pela política.

Anos se passam e, já no fim da vida, Brás Cubas percebe que não realizou nada de realmente importante, mas finaliza suas memorias afirmando que deixa a vida com um saldo positivo: por não ter tido filhos, não transmitiu a ninguém o legado da miséria humana!

O filme também é muito legal, eu amei!

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.