Cipreste Triste

Outro livro da incomparável Agatha Christie, adoro!

Aqui a história começa com a teoria da prova, brincadeirinha…não é nada disso, ou melhor é sobre indícios, qual seja, todas as provas aparentemente indicam que, o assassino ou melhor a assassina é a jovem Elinor Carlisle, rival de Mary Gerrard, a vítima.

Tudo indica que Elinor tinha os meios para venenar a vítima, além da oportunidade e do motivo, sem contar que Elinor na audiência não se ajuda e assim a ré corre o grande risco de ser condenada a pena capital, ou seja, de morrer enforcada.

No entanto, em meio de toda aquela gente existe, uma pessoa que acredita na inocência de Elinor. E está convicto de que está certo, assim, Poirot recusa-se a aceitar as evidências e decide pôr a sua brilhante massa cinzenta em funcionamento para solucionar o mistério e encontrar o verdadeiro assassino.
Quem será?

Boa leitura!

[Total: 0    Média: 0/5]

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *