As crônicas de Nárnia por C.S. Lewis

Já deu para perceber que eu não tenho um estilo definido, né!

Pois, bem a resenha de hoje é o maravilhoso livro As Crônicas de Nárnia, que é na verdade uma coleção de sete livros infantis escrito pelo irlandês C.S. Lewis contando as aventuras que acontecem em um mundo fantástico chamado Nárnia, eu vejo esta obra semelhando ao também maravilhoso livro A História Sem Fim, já resenhado no blog.

Enfim, no mundo de Nárnia seus habitantes são criaturas mitológicas, animais que falam e alguns humanos. A mágica desse mundo nas histórias é a eficácia do bem combatendo o mau, é notável a presença de temas cristãos apresentados de forma sutil juntamente com algumas ideias do próprio autor.

Na Terra de Nárnia, Aslan é o Leão redentor responsável pela sua criação, ele criou Nárnia através do seu canto, como relatado em O Sobrinho do mago, este é um livro publicado em 1955 como parte de uma série de livros do mesmo autor, que nos conta a criação do mundo de Nárnia e de como o professor dono da casa entrou na história.

Aqui também se conhece o caráter multiverso de Nárnia com o Bosque entre Mundos, que possibilita acesso a diferentes mundos através de lagos de dois anéis. O autor descreve na história um multiverso onde Nárnia é um dos vários mundos existentes juntamente com o mundo em que vivemos.

Cada história propicia passagens diferentes do nosso mundo para o mundo de Nárnia. No livro O Sobrinho do Mago Polly e Digory personagens principais são dois amigos que estavam de férias da escola, sem ter muito o que fazer submetem a aventuras em uma casa vizinha e acabam encontrando uma passagem para uma sala secreta da casa do próprio Digory, onde seu tio fazia experiências com anéis que podiam levá-los para outros mundos.

Assim, Polly acaba como cobaia do tio de Digory e é mandada para o Bosque entre Mundos com os anéis mágicos, logo depois Digory vai atrás em socorro da amiga. Lá eles encontram um lago que dá passagem para um mundo chamado Charn, onde acabam libertando a Feiticeira Branca que acaba vindo para o nosso mundo.

Depois de muitas trapalhadas com o tio de Digory, Polly e Digory conseguem mandar o tio, a Feiticeira e um cocheiro de volta ao Bosque entre Mundos, e em seguida para um mundo vazio, onde Aslam naquele exato momento chegara para criar Nárnia.

Entre muitas aventuras os amigos retornam para o nosso mundo, e Digory traz para a sua mãe que estava doente, uma maçã que veio de uma árvore cujo frutos eram mágicos, prateados e dariam a vida eterna em Nárnia, e ela é curada.

Ele planta as sementes da maçã no quintal fazendo nascer uma grande macieira que mais tarde forneceu a madeira para o guarda-roupa que aparece em O Leão e o Guarda Roupa, outro livro desta série. As Crônicas de Nárnia, foi adaptado para a tv e o cinema. Eu adorei tanto o livro como o filme e espero sinceramente que vocês também gostem.

Boa leitura e bom filme!

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.