Pai rico, pai pobre por Robert Kiyosaki e Sharon L. Lechter

O livro Pai Rico, Pai Pobre, conta à história do norte-americano Robert Kiyosaki. Ele conseguiu ser um investidor de sucesso e conquistar a independência financeira.

A alfabetização financeira de Robert começou aos nove anos, com lições do pai de um amigo, a quem o autor passou a chamar de Pai Rico. Foi dele que Robert recebeu as primeiras noções sobre o valor do dinheiro. Conselhos bem diferentes dos dados por seu verdadeiro pai, a quem chama de Pai Pobre.

O objetivo da obra é partilhar percepções quanto à maneira como uma maior inteligência financeira pode ser empregada para resolver muitos dos problemas comuns da vida. Sem treinamento financeiro, frequentemente recorremos a fórmulas padronizadas para levar a vida, como trabalhar com afinco, poupar, fazer empréstimos e pagar impostos demais.

Segundo o autor, cada indivíduo tem o poder de determinar o destino do dinheiro que chega às mãos. A escolha é de cada um de nós. A cada dia, a cada nota, decidimos ser rico, pobre ou classe média. Dividir este conhecimento com os filhos é a melhor maneira de prepará-los para o mundo que os aguarda. Ninguém mais o fará.

No livro há comparações entre o pai rico e o pai pobre, tendo como principal diferença a Inteligência financeira. Uma combinação de várias habilidades e talentos, que necessitam também de sólidos conhecimentos em quatro grandes áreas: Contabilidade (capacidade de ler e entender demonstrações financeiras, permitindo identificar os pontos fortes e fracos de qualquer negócio), investimento, conhecimento da lei (como utilizar vantagens tributárias) e entendimento dos mercados.

Segundo Robert Kiyosaki, a educação formal não prepara as crianças para a vida real, e boas notas e formação não bastam para garantir o sucesso de alguém. A diferença está entre ter o controle do próprio destino ou não. O livro traz lições para controlar o destino e tornar-se bem-sucedido.

Um investidor de sucesso conta sua infância, à sombra de dois homens importantes em sua vida: o pai biológico, o pai pobre, ignorante financeiramente, e o pai de um amigo, o pai rico, que se torna seu pai financeiro e lhe ensina as regras do mercado.

Tendo aprendido como prosperar, o autor nos fala da importância de se dar aos filhos as primeiras noções sobre o valor do dinheiro. Sem treinamento financeiro, as pessoas comuns deixam-se cair em armadilhas como: trabalhar com afinco, poupar, fazer empréstimos e pagar impostos demais.

Ora, cada indivíduo tem o poder de determinar o destino do dinheiro que chega às mãos. Por isso a importância de se reconhecer a diferença entre um ativo? Um bem que gera mais dinheiro e um passivo? Um bem que gera uma divida.

Exemplo de ativo e passivo, sendo o passivo a compra de um automóvel, com uma prestação a perder de vista e o ativo a compra de um imóvel. Um imóvel você poderá alugar futuramente e gerar dinheiro, já com o carro, gerar dívidas e desvalorização.

Assim, a inteligência financeira é o verdadeiro diferencial, e não as condições de nascimento ou escolaridade. A educação formal não prepara as crianças para a vida real, e sucesso profissional não garante necessariamente sucesso financeiro. É sobre isso que o livro “fala”.

Leitura excelentíssima, altamente recomendável!

Boa leitura e até o próximo post!

Um comentário

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !!
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.