Regras básicas para conservar seus livros e revistas

Os livros e as revistas precisam de cuidados para se manter em boas condições. Aqui vão algumas dicas dos técnicos da Divisão de Conservação e Restauração da Biblioteca Nacional:

1. Guarde os livros sempre na vertical. Se não couberem na estante, é melhor ficarem na horizontal, sem empilhar mais de três e sempre deixando os maiores na base. Não guarde livros inclinados.

2. Arrume os livros segundo o tamanho, principalmente as brochuras (livros de capa mole), porque assim não ficarão dobrados uns sobre os outros. Dicionários, enciclopédias e volumes pesados devem ficar nas prateleiras mais baixas.

3. Não superlote a estante. O ideal é deixar cerca de três milímetros entre um livro e outro para evitar o atrito entre as capas e facilitar a retirada do livro. E, para evitar a umidade, mantenha os livros ligeiramente recuados para o interior da estante, sem encostá-los à parede.

4. Não puxe os livros pelo topo, mas pelo centro da lombada. Para conseguir pegá-los, basta empurrar para trás os que se encontram dos lados.

5. Não guarde mapas e pôsteres dobrados ou enrolados, mas sempre abertos. Se puder, coloque-os em pastas de polionda ou mesmo de cartão.

6. Evite capas de papel pardo ou similar, por ser ácido, e não use fita durex para consertar as capas. Se tiver de usar uma fita adesiva, prefira a filmoplast. E, em apostilas, não use grampos e clipes metálicos, por causa da ferrugem. Prefira os de plástico.

7. Evite a incidência de luz solar sobre os livros, bem como lâmpadas com radiação de ultravioleta (fluorescentes e incandescentes).

8. Se fizer alguma anotação nos livros, não use qualquer tipo de caneta, mas, sim, um lápis macio, de preferência o 6B.

9. Ao ler um livro ou revista, não dobre as páginas umas sobre as outras, nem dobre o canto da página para marcar o local onde parou. Use um marcador de livros.

10. Esteja sempre atento ao aparecimento de insetos, mofo ou umidade nos livros e revistas, bem como no interior da estante. Procure limpar os livros de dois em dois meses, no mínimo, com flanela macia.

Fonte: Ciência Hoje das Crianças 145, abril 2004
[Total: 0   Average: 0/5]

Deixe uma resposta

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
error: Content is protected !!